Jovem de 22 anos faz laqueadura e comemora: viva a liberdade de escolha!

 

Graças a uma nova lei, em vigor desde março deste ano, a mulher conseguiu realizar o procedimento contraceptivo sem burocracias

A Lei 14.443/2022, que facilita a laqueadura e vasectomia, entrou em vigor em março deste ano. Graças ao novo texto, uma jovem de 22 anos conseguiu realizar o procedimento sem burocracias. A carioca Paloma Melo viralizou nas redes sociais ao compartilhar o processo do procedimento. “Laqueada aos 22 aninhos, viva a liberdade de escolha!”, comemorou. 

Confira o Tweet aqui

Mãe de uma menina de dois anos, Paloma optou pelo procedimento para não engravidar outra vez. De acordo com ela, a decisão de laqueadura foi tomada junto ao marido, que também deseja realizar uma vasectomia. “Eu e meu marido já tínhamos decidido que queríamos ter apenas um filho. Não somos ricos, a gente percebeu que não poderia dar uma boa condição de vida, e dar o que não tínhamos quando criança, para dois filhos”.  

Antes de realizar o procedimento, a jovem usava o DIU há seis meses como método contraceptivo. No entanto, ela revelou que não se sentia segura com o dispositivo: “me adaptei muito bem no começo, mas depois de um tempo comecei a sangrar bastante e comecei a desconfiar dele”, respondeu ela a uma seguidora.

Crédito: Arquivo pessoal/Instagram

Leia mais: Casal ucraniano em combate cria uniformes para soldadas grávidas – Correio Maternoinfantil

O procedimento durou cerca de 40 minutos, nas redes sociais, uma seguidora perguntou como foi feita a cirurgia e Paloma respondeu: “Não [foi como cesárea]. Foi um furinho de cada lado, na altura do biquini. E outro acima do umbigo. Foi muito discreto, feito com cirurgia minimamente invasiva, nada agressivo”.

Segundo Paloma, o procedimento foi coberto pelo plano de saúde, mas o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece a operação gratuitamente. Na antiga lei, só era permitido realizar a intervenção em jovens maiores de 25 anos que tivessem dois filhos ou mais e a autorização do cônjuge era obrigatória. Com a mudança, a idade mínima passa a ser 21 anos, não precisa ter filhos e nem autorização. 

Crédito: Arquivo pessoal/Instagram

Estagiária sob supervisão de Jéssica Andrade*

Recentes

DF coletou 10 mil litros de leite materno no primeiro semestre de 2023

‌No Dia Mundial da Amamentação, GDF comemora a autossuficiência...

Newsletter

Veja também...

PMDF oferece equoterapia gratuitamente; Saiba como se inscrever

Vagas são distribuídas entre alunos de escolas públicas, dependentes...

Um pedido emocionado de desculpas: “Helena, perdoe o papai”

Em casa, temos uma regra: se a Helena (7...

Canção ‘Baby Shark’ arrecada mais de R$ 110 milhões no YouTube

A canção infantil é a mais assistida na história...

Senado aprova o Dia Nacional de Prevenção ao Afogamento Infantil

O objetivo é destacar a importância de prevenir o...

Parece a história de uma mãe, mas é a minha história

Casei-me com uma ex-aluna de faculdade. A mais brilhante...

DF coletou 10 mil litros de leite materno no primeiro semestre de 2023

‌No Dia Mundial da Amamentação, GDF comemora a autossuficiência do alimento nas unidades públicas de neonatologia. Saiba como doar Nesta terça-feira (1/8), Dia Mundial da...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui