Alunos da rede pública do DF participam palestra sobre responsabilidade ecológica

 

O Brasil produz cerca de 80 milhões de toneladas de resíduos sólidos por ano, dos quais, apenas 4% são reaproveitados ou reciclados. E o primeiro passo para mudar essa realidade é a educação ambiental

O meio ambiente possui a capacidade de se renovar naturalmente desde que consumidos de forma consciente. Como a gente só cuida do que ama, e o amor acontece por meio do vínculo e aproximação, estudantes do Centro de Ensino Fundamental 32, no Pôr do Sol, na Ceilândia-DF, receberam aulas sobre descarte e separação correta do lixo, as formas de destino do lixo, entre outros assuntos, na manhã desta quarta-feira (12/7).

Alunos da rede pública do DF participam palestra sobre responsabilidade ecológica
Crédito: Divulgação

As palestras fazem parte do Programa Escola Sustentável, oferecido pela Sustentare Saneamento, e buscam estimular a responsabilidade ecológica de forma lúdica. Cerca de 300 crianças, entre 11 e 14 anos, participaram da exposição e, ao final, receberam vasinhos de plantas para levarem um pouco da natureza para a casa. Os vasos carregam a seguinte mensagem: “Cuide da natureza com carinho e respeito. Quem planta amor, colhe alegria.”

Leia mais: Câmara lança concurso de desenhos em homenagem aos 35 anos da Constituição

O Brasil produz cerca de 80 milhões de toneladas de resíduos sólidos por ano, montante que aumentou 29% nos últimos dez anos, cinco vezes mais do que a taxa de crescimento populacional do período. Segundo a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), somente 4% desses resíduos são reaproveitados ou reciclados.

O primeiro passo para esta mudança de cenário começa em casa e na escola, por isso a Sustentare Saneamento – uma empresa de limpeza pública – criou o programa Escola Sustentável que, por meio de palestras lúdicas sobre educação ambiental, conscientiza crianças sobre a importância de adotar ações ecologicamente responsáveis.

“Queremos estimular a prática de ações cidadãs e ambientalmente responsáveis. A ideia é provocar a mudança de hábitos que prejudicam a natureza não só nas crianças, mas em seus parentes e em pessoas de suas áreas de influência”, disse Rejane Costa, superintendente regional da Sustentare Saneamento e idealizadora da ação de responsabilidade ambiental.

De forma prática, a engenheira ambiental Bárbara Magalhães e o engenheiro civil Lucas Galdino, ambos colaboradores da Sustentare Saneamento, mostraram como separar o lixo seco do orgânico, como descartar corretamente objetos perfuro cortantes de forma que o coletor não se machuque, bem como o que não jogar no lixo comum, como caixas de remédios, seringas, pilhas e qual a destinação correta.

Leia mais: Exposição com réplicas de tubarões em tamanho real chega à Brasília

“Vamos demonstrar porque é tão importante fazer a separação dos resíduos em casa e colocar o lixo na rua nos dias e horários certos da coleta. Quando o lixo vai para o destino correto, as cooperativas conseguem reciclar mais, as usinas geram adubo de melhor qualidade e são aterrados somente os materiais que não conseguimos reaproveitar”, esclarece Lucas Galdino, que se vestiu de gari para tornar o aprendizado mais lúdico e ensinar sobre a importância do trabalho desses profissionais.

Os estudantes aprovaram a ação e entenderam que são agentes importantes para a manutenção da saúde do planeta. “Eu não sabia para onde ia o lixo da minha casa. Com a palestra aprendi que os recicláveis ajudam famílias de catadores, que os orgânicos viram composto para nossas plantas e que tudo que não podemos reaproveitar vai para o Aterro Sanitário”, afirmou o estudante André Oliveira.

Recentes

PMDF oferece equoterapia gratuitamente; Saiba como se inscrever

Vagas são distribuídas entre alunos de escolas públicas, dependentes...

Senado aprova o Dia Nacional de Prevenção ao Afogamento Infantil

O objetivo é destacar a importância de prevenir o...

Zé Gotinha no ganha perfis no Instagram, Threads e Tik Tok

O maior símbolo da imunização do Brasil está “ON”....

Afogamento é a principal causa de mortes infantis. Saiba previnir

Ambientes aquaticos como mares, rios e piscinas não são...

Newsletter

Veja também...

PMDF oferece equoterapia gratuitamente; Saiba como se inscrever

Vagas são distribuídas entre alunos de escolas públicas, dependentes...

Um pedido emocionado de desculpas: “Helena, perdoe o papai”

Em casa, temos uma regra: se a Helena (7...

Canção ‘Baby Shark’ arrecada mais de R$ 110 milhões no YouTube

A canção infantil é a mais assistida na história...

Senado aprova o Dia Nacional de Prevenção ao Afogamento Infantil

O objetivo é destacar a importância de prevenir o...

Parece a história de uma mãe, mas é a minha história

Casei-me com uma ex-aluna de faculdade. A mais brilhante...

PMDF oferece equoterapia gratuitamente; Saiba como se inscrever

Vagas são distribuídas entre alunos de escolas públicas, dependentes de policiais e comunidade Os alunos do projeto de equoterapia e equitação do Regimento Montado da...

Senado aprova o Dia Nacional de Prevenção ao Afogamento Infantil

O objetivo é destacar a importância de prevenir o afogamento infantil.  De acordo com estatísticas, pelo menos 1.480 crianças são, anualmente, vítimas de afogamento. O...

Zé Gotinha no ganha perfis no Instagram, Threads e Tik Tok

O maior símbolo da imunização do Brasil está “ON”. Redes sociais do personagem tem a missão de reforçar mensagem sobre a importância da vacinação O...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui