Mãe negra sofre preconceito por ter filho branco de olhos azuis

A mulher diz que no início, ria pela situação “embaraçosa”, mas que com o passar do tempo, passou a se sentir triste e irritada 

Rebecca Slater é uma mulher negra que chama a atenção para o preconceito racial parental. Ela é mãe do Otis, hoje com sete anos. A criança tem a pele clara e os olhos azuis. Em uma jublicação no jornal britânico Metro – UK, a mãe relata que jamais havia pensado sobre a cor do seu filho, até o primeiro episódio de racismo. 

A britânica conta que, quando Otis tinha quatro meses, ouviu de uma professora denatação que ela não poderia ser mãe da criança. “Tem certeza que é a sua mamãe? Vocês são de cores diferentes!”, teria dito a profissional. A mulher confessou que nunca havia pensado na de pele do filho até aquele momento momento.

Ao portal em que é colunista, Rebecca escreveu que o episódio a deixou “boquiaberta”. Ela reveleou ainda que, no início, ria da situação “embaraçosa”, mas que com o passar do tempo, passou a se sentir triste e irritada por ser obrigada a reafirmar constantemente que era a mãe do menino. 

Rebecca cengravidou em 2015 e presumia que o filho teria olhos castanhos. “Em vez disso, ele nasceu com olhos azuis e pele clara”, disse a britânica. Depois do episódio com a professora, ela se tornou mais consciente das suposições que as pessoas poderiam fazer sobre a parentalidade deles e passou a se certificar de que as pessoas a ouvissem dizer que ela era a mãe de Otis.

Leia mais: Homem trans dá a luz a gêmeas após seis tentativas de engravidar – Correio Maternoinfantil

No Reino Unido, uma mãe negra expõe situações constrangedoras que vive com o filho de pele clara e olhos azuis
Crédito: Rebecca Slater/ arquivo pessoal

Em outra parte do relato, Rebecca conta que, quando estavam de férias, policiais a pararam no aeroporto e a questionaram se ela era genitora da criança. O menino também é constantemente perguntado se ela é sua mãe. “Em um parque temático, o filho de minha amiga foi orientado a entrar no passeio com a ‘mamãe’, enquanto meu filho foi instruído estranhamente a “ir com a senhora com quem estava”.

Filha de uma mulher branca, Rebecca diz que, durante a infãncia dela, relacionamentos mestiços não eram muito comuns. “É improvável que ele experimente insultos raciais enquanto anda pela rua e nenhum pai nos portões da escola vai reclamar com ele sobre a quantidade de pessoas negras em uma área”, confessa a mãe, ao destacar que o filgo, provavelmente, não vai passar pelas mesmas situações que ela.

*Estagiária sob supervisão de Jéssica Andrade

Recentes

Mãe investe R$ 600 mil em aplicativo de segurança após filha sofrer bullying

 Uma mulher australiana gastou cerca de R$ 600.000, para...

Projeto prevê BPC em dobro para pessoas com deficiência na ausência dos pais

O projeto prevê o aumento em dobro para pessoas...

Famílias de crianças com câncer celebram dia dos pais com jogo de futebol

A ideia do evento surgiu a partir da observação...

Casal viaja para dar à luz em praia mas é impedida de retornar para casa

A mãe grávida e o pai voaram mais de...

Newsletter

Veja também...

PMDF oferece equoterapia gratuitamente; Saiba como se inscrever

Vagas são distribuídas entre alunos de escolas públicas, dependentes...

Um pedido emocionado de desculpas: “Helena, perdoe o papai”

Em casa, temos uma regra: se a Helena (7...

Canção ‘Baby Shark’ arrecada mais de R$ 110 milhões no YouTube

A canção infantil é a mais assistida na história...

Senado aprova o Dia Nacional de Prevenção ao Afogamento Infantil

O objetivo é destacar a importância de prevenir o...

Parece a história de uma mãe, mas é a minha história

Casei-me com uma ex-aluna de faculdade. A mais brilhante...

Mãe investe R$ 600 mil em aplicativo de segurança após filha sofrer bullying

 Uma mulher australiana gastou cerca de R$ 600.000, para criar um aplicativo de segurança depois da filha sofrer bullying.  Aos 12 anos, Eva ganhou o...

Projeto prevê BPC em dobro para pessoas com deficiência na ausência dos pais

O projeto prevê o aumento em dobro para pessoas com deficiência em casos de pais ou responsáveis ausentes, falecidos ou desempregados  A Comissão de Defesa...

Famílias de crianças com câncer celebram dia dos pais com jogo de futebol

A ideia do evento surgiu a partir da observação da maior participação dos pais nos atendimentos, nas internações e nas consultas médicas O Dia dos...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui