Bebê de 9 meses sobrevive após ficar presa em carro por 14 horas

A menina foi encontrada desidratada, mas em boas condições. Após avaliação médica, ela retornou para casa

Uma criança de 9 meses sobreviveu a 14 horas de confinamento em um carro graças a uma janela quebrada. Inicialmente, a família acreditava que se tratava de um sequestro. A pequena Harlow Darby Freeman foi deixada pelo pai no banco traseiro do carro, enquanto ele entrava rapidamente na casa de um amigo, em Parrish, no Alabama, Estados Unidos. O caso aconteceu por volta das 18h50 da última segunda-feira (10/7).

Leia mais: Mãe desenha estrias em boneca Barbie para ensinar filha sobre corpo real

Ao retornar, o homem notou que o veículo havia sumido com a criança dentro. A polícia foi acionada e iniciou as buscas imediatamente. Após aproximadamente 14 horas, o carro foi encontrado abandonado em uma densa vegetação, com a menina dentro.

A tia de Harlow, Melinda Hutchison, disse ao WBRC que a criança foi levada ao Hospital Infantil em Birmingham, Alabama, onde passou por avaliação médica e, felizmente, voltou para casa em boas condições. Harlow foi encontrada com um quadro de desidratação.

Bebê de 9 meses sobrevive após ficar presa em carro por 14 horas
Crédito: Facebook/Departamento de Polícia de Parrish

“Ela foi encontrada e não poderíamos estar mais felizes”, disse a tia. “Tem que dar a Deus toda a glória.”

De acordo com o portal britânico The Mirror, a polícia acredita que o freio de mão do veículo pode ter sido desarmado, seja por esquecimento do pai ou possível adulteração. Uma janela traseira do carro que havia sido quebrada em um incidente anterior foi o que garantiu a ventilação do veículo e evitou um superaquecimento, segundo a polícia.

Leia mais: Sancionada Lei que cria Mês da Primeira Infância, para conscientização sobre a atenção integral

O chefe da polícia de Parrish, Danny Woodard, afirmou que uma investigação está em andamento para investigar o caso, mas as autoridades não acreditam que o veículo tenha sido roubado. A principal hipótese é a de que o pai tenha esquecido de puxar o freio de mão. Com isso, o carro pode ter rolado por um barranco próximo e ficando preso na vegetação. Outra possibilidade é a de que outra pessoa tenha tirado o carro do local, embora isso permaneça incerto.

 

Recentes

Pesquisas por “Barbie” e “Ken” crescem em sites de nomes de bebês

O aumento expressivo das pesquisas pelos nomes dos personagens...

Teste do Pezinho ajuda a identificar risco de AME na fase inicial da vida

No Brasil, pelo menos 60 crianças nascem com AME...

Bebê prematuro: o que é idade corrigida, como calcular e até quando usar

A idade corrigida ajuda a família e os especialistas...

Newsletter

Veja também...

PMDF oferece equoterapia gratuitamente; Saiba como se inscrever

Vagas são distribuídas entre alunos de escolas públicas, dependentes...

Um pedido emocionado de desculpas: “Helena, perdoe o papai”

Em casa, temos uma regra: se a Helena (7...

Canção ‘Baby Shark’ arrecada mais de R$ 110 milhões no YouTube

A canção infantil é a mais assistida na história...

Senado aprova o Dia Nacional de Prevenção ao Afogamento Infantil

O objetivo é destacar a importância de prevenir o...

Parece a história de uma mãe, mas é a minha história

Casei-me com uma ex-aluna de faculdade. A mais brilhante...

Pesquisas por “Barbie” e “Ken” crescem em sites de nomes de bebês

O aumento expressivo das pesquisas pelos nomes dos personagens ainda não significa que os futuros pais vão realmente colocar estes nomes nos filhos O sucesso...

Teste do Pezinho ajuda a identificar risco de AME na fase inicial da vida

No Brasil, pelo menos 60 crianças nascem com AME por ano. “Um número alto para uma doença tão complexa”, diz especialistas Na última terça-feira (08/08),...

Bebê prematuro: o que é idade corrigida, como calcular e até quando usar

A idade corrigida ajuda a família e os especialistas a entenderem melhor as conquistas e desafios enfrentados pelos bebês prematuros Para acompanhar o desenvolvimento dos...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui